Acho que meu namorado é cuckold


Acho que meu namorado é cuckold

Olá, por favor, preciso de um conselho seu.

Há algum tempo, comecei a me interessar por um amigo da minha mãe. Ele é 19 anos mais velho do que eu. É bem sucedido, gato, inteligente, tudo de bom.

Um dia, conversei com ele pelo Facebook e o cara se declarou. Disse que sempre gostou de mim e que quer enfrentar o mundo por nós dois.

Eu aceitei namorar com ele, claro – apesar de todo mundo falar o tempo todo que ele só queria me comer. Confio nele, sei que não é só isso. Até porque ele quis me apresentar à família dele, ao filho dele. Foi conversar com a minha mãe. Um homem interessado apenas em sexo não precisaria de tantos esforços.

Mas aí, um dia, ele estava meio bêbado – a gente voltava de um barzinho. Então entramos numa conversa mais profunda, sobre o passado, e ele contou que estava solteiro há uns três anos, porque ele queria uma puta, uma mulher que desse para vários caras e depois voltasse pra ele, toda usada, suada, e cheirando a sexo. Esse era o desejo dele. Fiquei empolgada no primeiro momento, mas depois comecei a pensar melhor. Poxa, ele queria ser só meu segundo homem. Eu tinha acabado um relacionamento havia pouco tempo. Amo sexo, mas sexo com estranhos me deixa ainda receosa. Procurei na internet se tinha um nome pra esse fetiche e descobri se chamar cuckold – homens que gostam de ser cornos.

O meu novo namorado queria ser corno. Na minha cabeça, isso era um misto de excitação e medo. Conversamos muito sobre isso, contei alguns dos meus medos, mas sempre disse que tinha vontade de fazer.

Agora ele mudou muito do desejo inicial. Já diz que, se eu não quiser, para ele nada muda. Mas sei que ele não vai se sentir realizado. Tenho certeza que ele não me quer só para isso, pois o nosso relacionamento está cada vez mais sério. Ele se dedica demais a nós dois, ele se dedica muito a me ver feliz. O problema é que, às vezes, tenho vontade de fazer seu desejo se tornar realidade. Mas falta coragem.

Quero um conselho, uma ajuda, sei lá. Só preciso de alguma luz para me encorajar a entrar nessa.

Obrigada por me ouvir. Adoro o seu trabalho. Beijos.

 

 

Oi bonita!

Cuckold é como se chama o fetiche sexual do homem que se excita diante do adultério da sua mulher. Muitos gostam de ver elas transando com outros e chegam até a marcar os encontros para ela. É mais comum em idosos e aqueles que perderam sua potência sexual, mas existe em todas as idades. Eu mesma me considero cuckquean (o correspondente feminino), pois gosto de ver meus namorados como outras mulheres e fico excitada até de imaginá-los em um caso com elas.

Olha, meus parabéns. Não é fácil começar um relacionamento com alguém mais velho, ainda mais quando é amigo dos nossos pais. Sempre rola aquela desconfiança por parte da família. Você teve muita coragem de enfrentar isso e assumir suas vontades.

Bebida é um facilitador que libera os desejos mais íntimos, guardados nos cantos mais profundos do nosso ser. Parece que foi justamente isso que aconteceu com seu namorado. Então, você fez o mais sensato – conversar com ele. Ficou insegura, normal. Todo mundo sente insegurança ao se deparar com uma novidade.

Não estou certa se o fetiche dele é o seu também. Claro, você não sabe. Nunca experimentou. A brincadeira só vai funcionar, se você gostar, é claro. Você não pode se transformar numa “puta” para agradar seu homem. Você tem que ser. Tem que gostar de exercer esse papel. Só vai acontecer de fato se for o seu desejo. E isso, você só vai saber se experimentar. Com a aprovação daquele que ama, tudo fica mais fácil.

Comece devagar. Saia com ele e flerte com outros caras com a segurança da sua companhia. Podem tentar ir a uma casa de swing no dia da semana em que é permitida a entrada de homens solteiros. Assim você terá uma ocasião para pôr à prova esse fetiche. Permita-se, aos poucos, para sentir o que gosta e o que não te apetece. Se na hora der aquela travada, tente relaxar, saia para beber alguma coisa no bar, leve-o para salas reservadas. Até o momento de se sentir segura e chegar aos finalmentes com outro cara. Não se force a fazer nada.

No dia seguinte, converse com ele e troquem impressões. Se der tudo certo e ambos gostarem, vocês podem repetir e ou até tentar ousar um pouco mais. Que eu saiba, caras cuckold costumam buscar outros parceiros na rede social sexlog. Ou mesmo em bares comuns. Você pode tentar atiçar outros caras se insinuando para eles perto do seu namorado, como se fosse escondido. Eles ficam loucos. E pense o lado positivo: você não precisa se podar e deixar de flertar, de aproveitar sua juventude. Vai curtir novas experiências com o aval do seu parceiro.

Beijocas, fofa.
E depois me conta TUDO.

 

 

Oi querida,

Bastante tempo se passou (quatro meses) e continuo com ele.

Fiz exatamente o que você falou: fomos a uma casa de swing. Ele me deu apoio, disse que se eu não tivesse coragem tudo bem, ele queria era ficar comigo. Consegui me sentir à vontade, fiz com varios caras curti muito, dancei. Provoquei ele .

Meu namorado adorou, fomos várias vezes. Fiz fora da casa de swing, ele curtiu muito também. Tive amantes, foi tudo ótimo. Mas depois de algum tempo ele se sentiu inseguro em relação a brincar disso fora da casa de swing. Pediu-me que parasse, e eu parei.

Estamos curtindo a relação só nós dois, e está ótimo. Apesar de que, quando ele tá fazendo comigo, sempre pede para eu ir para a cama com um ex, com um amigo, ou com caras que eu já fiz. Quando termina o sexo, ele diz que era só tesão que ele não quer que eu faça aquilo mesmo.

Estou muito confusa. Mas conversamos muito, ele não me prende, me deixa curtir a minha vida do jeito que eu quero. Namorar homens mais velhos tem essa vantagem: são mais compreensivos.

Obrigada pelo conselho. Adoro tudo o que você escreve. Não some, precisamos das suas dicas e das suas histórias.

Beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *