Dilemas de uma virgem no carnaval


Dilemas de uma virgem no carnaval

Oi Lasciva,

Não costumo pedir conselhos desse tipo, mas eu estou entrando em parafuso, acho que você pode me ajudar. Ou dar uma opinião diferente.

Sou virgem. Tenho 19 anos e sou meio enrolada com um amigo que namora. Óbvio que a namorada dele me odeia, mas nós dois somos parceiros desde sempre e depois que eles começaram a namorar, o rapaz mudou muito. Ele era todo apaixonadinho. Aí a garota pisou, pisou, pisou e ele virou um filho da puta por completo. Ambos se traem, ele sempre me conta as merdas que faz, ela uma vez me contou que ele era corno.

Enfim, o negócio é… Quando o vejo, uma coisa de pele acontece. Sei lá, esses hormônios malucos que fazem a gente aprontar. Morro de vontade de transar com ele, faz tempo. Mas nunca tive coragem, porque muitas amigas dizem que é errado – já que ele namora. E também tem que a minha consciência pesa, ele jamais a trocaria por mim. Eles vivem num vai e vem infernal. Não sou muito chegada na ideia de ser a outra. Ele seria um P.A. em potencial, se não namorasse.

Agora há pouco, troquei umas ideias com ele. A conversa foi ficando cada vez mais quente… Estou pilhada, acho que a gente vai se ver hoje. E, se nos virmos, vai rolar. Mas ele não sabe que sou virgem. E sinto que não vou me arrepender – só que deus e o mundo dizem que sim.

Parece conversinha de criança né? Ai, eu com 19 anos não devia ter esse tipo de insegurança. Sabe o anjinho e o diabinho? Sinceramente, não sei qual ouvir.

O tesão ou a razão.

 

 

Gata, é uma coisa meio emergencial então vou dar logo minha opinião. Sua virgindade não tem valor nenhum. Nenhum.

É sério. Pode parecer desculpa de porra-louca mas a verdade é essa. Pouquíssimos homens chegariam a se interessar por você pelo simples fato de ser virgem. Acho uma estupidez fantasiosa e antiquada essa história de que a primeira vez tem que ser assim ou assado. Tem que ser da forma como você sentir vontade e desejo. Só. O ideal é que seja num momento totalmente confortável, para você curtir. Ponha o foco em você, e não nos outros: aquilo que sente, aquilo que deseja. A opinião dos outros não vai importar. Tente não pensar em nada que não seja o seu tesão.

Agora, o fato de ele ser comprometido é sim um problema. Acho que se você tem sentimentos com relação a ele. E envolvimento sexual pode acentuar isso. Li, uma vez, em matéria da revista Superinteressante que o sexo libera no nosso corpo a dopamina – hormônio que desencadeia a paixão – e o orgasmo provoca a descarga de ocitocina e vasopressina – hormônios da ligação afetiva. Ou seja, transar afeta nossos sentimentos e te deixa mais suscetível a uma paixão. Se você tem um relacionamento com ele na expectativa de algo maior, cuidado! É arriscado se envolver assim, já que você mesma já disse que não quer ser a outra. Um relacionamento com alguém comprometido costuma ser bem complicado e desgastante.

Boa sorte!
E depois me conta TUDO.
***beijos***

 

 

Lasciiiivaaa,

Gata, eu precisava te responder para contar tudinho que aconteceu nesses três dias.

Depois que te mandei o email, fiquei pensando no que eu queria, de fato. Na pessoa que esse amigo é, e no que todas as minhas amigas falaram. Cheguei à conclusão que estava louca de vontade. Então, se ele soubesse me conduzir, seria minha última noite como virgem. Amém.

Estava tão de boa, que quando li seu email, fiquei ainda mais segura. Porque, na real, eu só queria um empurrãozinho.

Dei, dei, fui até o fim. Doeu no começo, mas foi ficando gostoso, gostoso, gostoso. Quando vi, eu estava subindo pelas paredes. Ele foi diferente do que imaginei. Perguntou se eu era virgem, no meio do amasso. Não soube mentir, nem negar, nem inventar – nada. Falei a verdade e aí perguntei se era um problema. Ele disse que não era problema nenhum, mas que é diferente para ele e para mim, que se eu não quisesse era só falar. Que se doesse ele entendia, e iria parar quando eu quisesse. Falou que só de chegar lá comigo já valia muito. Que ele jamais imaginava que seria meu primeiro.

Pode? Ele foi um fofo! Apesar da amizade, não imaginava que ele seria assim, tão doce.

Ai, o pinto dele é uma delícia: grosso, gostoso, lisinho, uma delícia. Não mandou muito bem no oral – não sei se não sabe fazer, ou não curte, ou estava com pressa. Vai saber, enfim.

Acredita que ele queria dar um perdido na namorada para eu dormir lá? É, daí lembrei que ele namora, e que não vai largar aquele dragão que ele chama de namorada, rs. Depois de tudo, ele não foi carinhosinho. Mas também não liguei muito, eu estava super atrasada para sair. Ele ficou comigo mais de uma hora depois do sexo. Falamos de tudo, como se nada tivesse acontecido. Achei que ele daria um ótimo P.A. Pena que namora.

Não estou achando que vou me apaixonar, mas acho que vai rolar de novo.

Usei camisinha. Eeee, adorei a experiência!

Vamos ver que caminho isso leva, porque não quero ser “a outra”. Vamos combinar que não é legal, né, meu? Minha tara por ele não é porque ele namora. Essa tara simplesmente existe e é enlouquecedora, inexplicável. Mas também, para ser bem sincera, não o namoraria – não ia dar certo.

Um dilema de cada vez. O primeiro já está resolvido.

Se alguma coisa nova acontecer, informo os babados.

Beijo, gata!
Obrigada pelos conselhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *