O que eu fiz de errado?


O que eu fiz de errado?

A pergunta martela e confiro de novo o celular, afim de saber se ele mandou qualquer mensagem que não tenha ouvido. O que será que eu fiz de errado? Olho a caixa de emails, na expectativa de que a explicação esteja ali. Não queria errar com ele. Não quero fazer nada de errado. Mas de novo bate a sensação de que talvez seja eu a errada. E nada do que faça pode acertar isso.

Será que dá pra consertar o erro, quando o erro sou eu? Será que dá pra mudar tudo em mim e me tornar certa? Ele é o certo. É ele. Sou eu. O erro.

Repasso mentalmente tudo de novo, desde que o conheci. Quero encontrar onde foi que errei. As pálpebras se apertam, contendo um sentimento que não quero deixar escorrer. Cubro o rosto com as mãos. É isso que está errado.

Talvez o erro seja insistir nele. Se é que minha imperfeição não lhe serve. Ou serve?

Talvez eu tenha feito algo de errado. Ou talvez ele vá me ligar logo mais.

E vou esquecer todos esses questionamentos. Meus olhos vão brilhar. Vou ficar arrepiada. Abrir um mega sorriso ao lhe ver. Sentir sua mão apertar a minha. Deitar a cabeça ao seu ombro. E pensar que tudo é perfeito. Ele. E eu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *